Desmontado o mito do “Marisco do Eusébio”

0

EusebioO Museu da Cerveja, núcleo museológico e cervejaria localizado no Terreiro do Paço em Lisboa, acaba de desmontar o célebre mito “Marisco do Eusébio” e homenagear em simultâneo o Pantera Negra com a recriação de um hábito de convívio e sabor por ele iniciado há mais de 40 anos!
Hoje, Eusébio da Silva Ferreira e os seus amigos, Luís Filipe Vieira, Toni, Hilário, Jorge Jesus, Carlos Manuel, Octávio Machado, José Augusto, Oceano, João Malheiro, António Victorino d’Almeida, Júlio Pomar, Paulo de Carvalho, Manolo Bello, entre outros, juntaram-se no Museu da Cerveja precisamente para esse saudável convívio, onde o marisco e a cerveja tiveram presença garantida à mesa. 
Este convívio gira em torno de um verdadeiro mito que existiu durante décadas e que tem persistido: o “marisco” do Eusébio. Para os que conhecem esse mito, tudo se resume a uma alegada resposta que o Pantera Negra teria dito aquando da sua vinda para a metrópole em fins de 1960, e na qual revelava que o seu marisco preferido seria o tremoço.
Frequentemente desmentido, mas insistentemente repetido, o mito radica num antigo hábito, comum naquela época, nas cervejarias de Moçambique. Por esse tempo, era usual as cervejarias locais oferecerem um pratinho de camarão aos clientes que pedissem uma cerveja. Porém, por cá, a oferta era de um pratinho com tremoços, um hábito que ainda hoje se repete, aliás. Assim nasceu o mito que foi hoje revelado pelo próprio Eusébio no Museu da Cerveja.
O Museu da Cerveja, seguindo a sua missão de celebrar o património e tradições da Cerveja da Lusofonia, vem também homenagear o Pantera Negra com o lançamento do “Marisco D’Eusébio”: uma campanha que consiste em oferecer um pires de camarão a qualquer cliente que consuma uma cerveja do Museu, e que terá lugar durante o verão.
Para o Museu da Cerveja esta é a melhor forma de homenagear Eusébio, estimulando entre os Lisboetas o são convívio entre as pessoas, através de longas conversas sob o sol de Lisboa na esplanada virada ao Tejo, com o sabor do “Marisco do Eusébio” e a companhia de uma boa cerveja do Museu.

©starsonline

{igallery id=5370|cid=1858|pid=37|type=category|children=0|showmenu=0|tags=|limit=0}

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA